A partir do ano de 2005, Ricardo Levisky foi diretor de Marketing, Comunicação e Negócios da Orquestra Sinfônica Brasileira, com o desafio de alavancar a imagem da OSB em conjunto com o Maestro e Diretor Artístico da Orquestra. Ao longo do período como Diretor, Ricardo contribuiu diretamente para transformar a OSB em um case de captação de recursos no Brasil, chegando a levantar até R$ 45 milhões de reais por ano naquela época. Em 2007, por exemplo, a OSB figurou como a maior captadora de recursos do mercado cultural, segundo ranking elaborado pela Folha de São Paulo.

Os recursos eram provenientes de verbas de marketing, recursos de lei de incentivo, iniciativas de comunicação e eventos tais como o “programa de amigos”, entre outras estratégias. Nesse sentido, Ricardo colaborou ainda no fortalecimento do Conselho da Fundação OSB, acompanhou o início da temporada fixa na Sala São Paulo, dos concertos ao ar livre, no Rio de Janeiro, além de impulsionar ações inovadoras como a de levar a Orquestra para tocar no Rock in Rio.